Seguidores

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Versos Paralelos


Como um pai que ama o filho;
Como o soldado que ama a paz;
Eu amei o teu semblante tenaz!
Como o lago que ama o brilho;

Do luar, que à sua margem reluz!
Como o colibri deseja a flor;
Como toda alma quer um amor;
Eu quero estes olhinhos andaluz!

Como a leoa que ama a sua ninhada;
Como a ursa polar que protege a cria;
Como os ventos enamoram-se da enseada;

Eu enamorei-me da tua boca macia!
Prendi-me nos teus aguilhões. Ó amada
Quero os teus beijos. Não quero carta de alforria.

José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me