Seguidores

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Canção Para Não Morrer de Solidão

Uma estrela azul, a mais brilhante...
Filha única de rara constelação
Dar-te-ei com o brilho da paixão
E a ternura de um gemido arfante.

O Halley em teu quarto vai brilhar
Quando eu emitir o seu reflexo.
Quero um vislumbre do teu sexo...
Quero apenas o sorriso para amar!

Escute este meu melancólico canto!
Ouça as batidas frenéticas no peito...
À noite, nos cobre com o seu manto,

A abóboda celeste negra e enluarada.
Quero me descobrir dos teus lençóis
E acordar sobre o teu corpo, amada!

José Anchieta

5 comentários:

  1. Eitachaaaaaaa...desse jeito a mulherada,ao te ler,não te dará pazzzzzzzz!!!!
    Lindo demais!
    Nom kledito que tu nom deço um bezo pa ieu...to demao de tu...rsrsrsrs...

    ResponderExcluir
  2. Zozézinho...é 1/2 bezo ou bezo intelo?
    Ieu só bezo intelo e tudo babado...ksksksksks...

    ResponderExcluir
  3. muito lindo o poema, vc têm um talento e tanto.

    ResponderExcluir
  4. Zozézinhoooo..otla veix só um ablaço????
    Mededoxéu...zá nom te dixe que eu quelo bezo????
    Clalo que pode xer na cabexinha...e eu te bezo na boquinha...ksksksksksks...papito vai me keblá ox dentinhox....ele dix que xó posso beza depoix que ieu casá...ksksksksks...
    Obrigada por me visitar e me aguentar...rsrsrsrs...fazer o que, se te gosto e cada vez que te vejo, me bate a criancice???

    ResponderExcluir
  5. Nestas palavras diz tudo o que sente. Lindo poema!
    Abraço

    ResponderExcluir

Link-me