Seguidores

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mercedes


Vi na luz dos teus olhos verdes
O teu sorriso se abrir para mim.
Voltei ao tempo, àquele jardim
Aonde eu te abracei, Mercedes.

E revi na luz dos olhos verdes
A pétala translúcida do jasmim:
Que perfume magnífico! Enfim
O nosso primeiro beijo, Mercedes.

E no momento exato daquele amasso
O meu coração parecia querer voar.
Quis viver contigo um amor devasso

Mas o seu pudor não o permitira.
Quis roubar-te outro beijo, ao luar...
O teu olhar fere feita a macambira!

José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me