Seguidores

domingo, 22 de agosto de 2010

A Musa

A musa que versos me inspiram
Não sabe que a minha alma canta
À sua formosura tanta (que encanta)
Por quem os corações suspiram.

E desconhecendo o amor que eu sinto
Ela segue andando linda e passiva
E, enquanto marcha, a turba festiva
Dão- lha adjetivos vários- por instinto.

Quando desfila o seu corpo perfeito
Uns a chamam de linda e ou “gostosa”
Todos a desejam e a querem no leito

Outros dizem que é metida e toda prosa
Que namoraria só com o filho do prefeito...
Eu a chamo simplesmente de Rosa!

José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me