Seguidores

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Ao Meu Melhor Amigo


Quando eu estou triste (tristeza de alma)
O Teu olhar tão meigo me faz sorrir.
E a Tua voz tão mansa vem me pedir:
- Confia! Tenha ânimo! Mantenha a calma!

Quando não tenho mais forças (física e emocional)
Para carregar o meu fardo tão pesado!
O Teu semblante cândido e imaculado,
Inebriante de luz - Renova-me e destrói todo o mal.

Meu querido e majestoso Jesus - Meu amigo!
Mesmo quando eu vejo um par de pegadas na areia
Da praia. Eu sei que caminhas comigo.

E ainda que eu não entenda este mistério:
(Um par de pegadas, apenas).Sinto a alma cheia
Da tua presença. Para a fé não existe critério!

José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me