Seguidores

quarta-feira, 19 de março de 2014

Dois Beija-Flores


Rondel do Beija-Flor


O frágil colibri adeja
No vai e vem à bela flor
E enquanto ele a beija
Subtrai-lhe o seu frescor



Picou uma doce cereja
Pra saber-lhe o sabor.
E a amante sertaneja
Viu com ciúmes o despudor.



É tudo o que deseja:
O néctar e o seu amor.
Por isto somente festeja
O fragílimo beija-flor
Que à flor-de-lis corteja.



José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me