Seguidores

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Milagres


As mesmas mãos que curaram
Pés coxos e outras mãos, aleijadas
Por grandes pregos foram furadas
Quando em sua carne cravaram

E os pés descalços e andarilhos
Que caminharam pelos desertos
Cheios de feridas, semi-abertos
Na via crucial - dois maltrapilhos.

O Corpo – o Pão da Vida!
Carregava a pesada trave da cruz
Com muitas chagas e feridas.

O Sangue do Novo Testamento
Foi vertido por meu Querido Jesus
Com dor enorme e cruel tormento.

José Anchieta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link-me